Clube das Garotas

Como é difícil explicar o que se passa dentro da gente. Você sente, mas transformar as sensações em palavras é uma tarefa árdua e de extrema responsabilidade, pois há a necessidade que o leitor mergulhe e chegue o mais próximo possível da sensação.

Fotografar e poder estar próximo às pessoas é a forma como a minha vida ganha sentido. Poder contar a história delas, mas através das minhas próprias experiências. A missão aqui não foi nada difícil, além de divertida, leve, descontraída…

Com frequência fico me imaginando daqui há alguns anos nessa mesma situação com um grupo de amigas que mantemos desde a escola. E pensando em como são privilegiadas as pessoas que podem ter tantas pessoas pra chamar de amigo.

O Clube das Garotas existe há aproximadamente 60 anos, um grupo de amigas que leva o clube a sério, manter a tradição, as risadas, o brilho no olhar. E há 25 anos elas se reunem exatamente na mesma casa, onde foi o cenário, para que eu pudesse fazer parte de um pedacinho dessa história.

Fiquei tentando encontrar uma palavra… faço isso com frequência, pra tentar explicar cada  sensação, pra dar um nome às coisas. A palavra me veio a mente foi LISONJEADA. Por ser aceita nesse clube, mesmo que por alguns minutos. Por me permitirem registrá-las com todo seu brilho. Por me proporcionarem essa experiência tão rica de conhecer pessoas tão diferentes umas das outras, que se respeitam, se acolhem, se divertem, se apoiam e estão unidas por um laço quase visível, que dá vontade de tocar.

xt1b3975xt1b4098xt1b4075xt1b4063xt1b4013xt1b4225xt1b4002xt1b4205xt1b4185xt1b3953xt1b4159xt1b4152xt1b4122xt1b4507xt1b4483xt1b4403xt1b4375xt1b4354xt1b4296xt1b4562xt1b4588xt1b4620xt1b4760xt1b4801xt1b4819xt1b4835xt1b4871xt1b4965xt1b4283